#Blablabla … à conversa com Luís Leocádio

O fiel amigo deu nome ao projecto. TITAN of Douro. Um nome que, pelo seu significado, resiliente, remete para a génese do que é o Douro e as suas gentes.
O Here and There esteve à conversa com Luís Leocádio que explicou o conceito por detrás do seu projecto, mas também apresentou os seus dois novos vinhos: Fragmentado Branco Blend I e Fragmentado Tinto 2017.
Como explica o enólogo “A ideia foi criar um topo de gama que melhor reflectisse a concentração das nossas vinhas centenárias”. Para tal foram trabalhadas 30 castas (17 tintas e 13 brancas) de parcelas de vinha centenária, plantadas a uma altitude entre os 750 metros e os 850 metros, com um solo de transição xisto – granítico, pobre e acidentado, que surpreendem pela acidez.
Vinhos a reter e comprar. Seja pela qualidade dos mesmos seja pelo facto de serem de edição limitada: 1.200 garrafas de tinto e 1.500 garrafas de branco.
Para ver e ouvir no #Blablabla.

Read more

#Blablabla … à conversa com Pedro Martin

O #Blablabla voltou ao mundo dos vinhos. Desta vez para falarmos de uma mudança de vida. De sommelier a produtor de vinho. Pedro Martin mudou (ligeiramente) de vida e passou de “apenas” vender vinho para também o produzir. Há três anos surgiu o primeiro fruto desse trabalho. 2160 é mais do que um nome de um vinho. É o ponto geográfico em altitude em que nasce o Rio Douro. Este é o “bebé” de Pedro Martin. E isso reflectiu-se na escolha da garrafa, no rótulo, elaborado por Rueffa, artista plástica que já expôs no MoMA – Museu de Arte Moderna de Nova Iorque
Depois disso, a cada ano, é apresentado uma nova marca. Sendo que, segundo Pedro, a Martin Boutique Wines já tem duas marcas prontas para sair e mais quatro na calha. Prevêem-se tempos emocionantes e desafiadores para este produtor. Estejam atentos.

Read more

#Blablabla … à conversa com Carlos Brito

Em conversa com o Here and There Carlos Brito, presidente do Observatório do Vinho do Porto, defende que o vinho do Porto tem hoje dois grandes desafios: inovar sem perder a tradição; e passar de vender vinho para vender uma experiência de vinho. E alerta para as consequências para a já não obrigatoriedade de ter, no gargalo das garrafas, o selo à cavaleiro. Um selo de garantia, emitido pelo IVDP (Instituto dos vinhos do Porto e Douro) e que mais do que uma garantia da autenticidade do vinho serve como factor de distinção do mesmo no meio de tantas outras garrafas de vinho. E isso é especialmente importante quando se fala de mercados externos, onde a maioria dos consumidores não tem experiência e conhecimento suficiente do vinho para poder distinguir um verdadeiro vinho do Porto de outras variedades. Para ver e ouvir em mais um #Blablabla.

Read more

#Blablabla … à conversa com António Saraiva

Rozès. Ou quando, em 1855, o vinho do Porto conquistou um produtor de Bordéus e o levou a investir no néctar dos deuses português. A prova de que a notoriedade do vinho do Porto desde cedo ultrapassou as fronteiras portuguesas. A adega, localizada perto da ribeira de Vila Nova de Gaia, distingue-se por ser uma espécie de “boutique”, onde tudo foi planeado ao pormenor. Inclusive as pipas, desenhadas especificamente para aquele espaço, e onde se pode encontrar um vinho que prima pela consistência. Mais um local a visitar, não só para provar os vinhos, mas também para conhecer um pouco mais da história do vinho do Porto e de Portugal. Para ver e ouvir no #Blablabla.

Read more

#Blablabla … à conversa com Pedro Silva Reis

A história da Real Companhia Velha e a história do vinho do Porto (e de Portugal) estão intimamente ligadas. O 17.56 Museu & Enoteca pretendem transmitir esse conhecimento e essa história. Dois espaços, com dois anos de existência, junta à margem de Vila Nova de Gaia (e do Rio Douro), que representam, como explicou Pedro Silva Reis, presidente da Real Companhia Velha, uma “expansão” (ou diversificação, se preferirem) do tradicional negócio de produção de (bom) vinho. Para ver e ouvir em mais um #Blablabla.

Read more

#Blablabla … à conversa com Adrian Bridge

Abriu a 31 de Julho deste ano, em plena pandemia. Tem o nome de World of Wine – WOW e feito afirmar Vila Nova de Gaia como a “terra” do vinho do Porto. Foram três anos de trabalho e “o maior investimento em turismo do ano na União Europeia”. A promessa? Ser o novo quarteirão cultural no coração da zona histórica de Gaia. O Here and There este à conversa com Adrian Bridge, CEO do WOW, que explicou não só o conceito por detrás do WOW e o que se pode encontrar neste espaço – cinco museus e cinco restaurantes. Tudo num espaço muito muito amplo e uma vista maravilhosa para o rio Douro. Para ver e ouvir no #Blablabla, este mês dedicado ao Grande Porto.

Read more

#Blablabla … à conversa com Helena Muelle

Quase a fazer 7 anos de existência a Wines 9297 aproveitou a pandemia para avançar com um projecto que estava em carteira: a loja online. Fruto da paixão de Helena Muelle pelo vinho esta garrafeira, localizada em Telheiras prima por organizar não só as “tradicionais” (que de tradicionais não tem nada) provas em que está sempre presente o enólogo ou o produtor, mas, principalmente provas no chamado “laboratório”. Provas especiais, realizadas para um grupo restrito de pessoas. Para ver e ouvir no #Blablabla desta semana.

Read more

#Blablabla … à conversa com Luís Oliva

Recuperar a tradição. Produzir com autenticidade. É esta a política da Quinta de S. Sebastião, na Arruda dos Vinhos. No #Blablabla desta semana Luís Oliva fala sobre o impacto do #COVID19 nos planos de internacionalização da marca e no facto de a pandemia ter atenuado a divulgação do prémio conquistado pelo Quinta de S. Sebastião Reserva 2015, que foi considerado o Melhor Vinho Tinto do Vinalies 2020, com 95 Pontos.

Read more