Vela traz 1 milhão de euros a Sesimbra

Para quem considera que o desporto não tem impacto na economia local os números, referentes ao Campeonato de Vela, provam o contrário. O Campeonato Europeu de Júniores de Vela, que terminou na tarde do passado dia 11 de Julho, levou, até Sesimbra, 400 atletas de 20 países, que ficaram naquele destino durante 10 dias. Feitas as contas o retorno do evento, organizado pelo Clube Naval de Sesimbra, em parceria com a Câmara Municipal de Sesimbra e com o apoio da Federação Portuguesa de Vela, das Classes Internacionais de 420 e 470, da APSS – Administração dos Porto de Setúbal e Sesimbra e Autoridade Marítima Nacional, representou um retorno, para a vila de Sesimbra, de mais de um milhão de euros.

Não se trata apenas de dinheiro gasto em estadia, restauração e algum divertimento. E nem apenas dos atletas e equipa em si. Trata-se de todas as pessoas envolvidas, neste caso família e eventualmente amigos, mas também a imagem que é percepcionada. Mais do que um “simples” evento a realização do Campeonato foi também uma forma de promoção e divulgação do destino (e de Portugal) não só em termos das tradicionais vertentes turísticas, mas também da nossa capacidade organizativa e das condições oferecidas para a prática de desportos como a vela. Não é por acaso que há atletas, de diversas modalidades, que “acampam” em Portugal, durante vários meses do ano, para estagiarem e realizarem os seus treinos.

No caso concreto de Sesimbra e do Campeonato Europeu de Júniores de Vela, segundo a organização, estiveram “representados 15 países da Europa e 5 países do resto do mundo nesta competição, que se realiza anualmente em diferentes países europeus”.

Os resultados obtidos levaram a que Francisco Jesus, Presidente da Câmara Municipal de Sesimbra, afirmasse que “Sesimbra deve promover-se não apenas no conceito de sol e mar, mas também no usufruto para a vela, para a náutica de recreio, para o mergulho, para o qual somos um dos principais spots do país e do mundo, entre outras atividades. Temos uma costa e muito património natural para explorar, de uma forma sustentada, que é o que nós queremos e que faz o posicionamento de Sesimbra”.

Partilhar

Alexandra Costa

Jornalista desde 1996 sou portuguesa de nacionalidade, alfacinha de nascimento, alentejana de coração e uma viajante do mundo. Adoro viajar, conhecer novas culturas, experimentar gastronomias. Sou viciada em livros e nunca digo que não a uma boa conversa. Basicamente sou apreciadora dos prazeres da vida.

Alexandra Costa has 125 posts and counting. See all posts by Alexandra Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.