Casa da Atalaia: entrar no mundo do moscatel

Setúbal (Península) é sinónimo de moscatel. Embora os produtores tenham outros tipos de vinho (o Castelão é a casta mais usada) o certo é que a região é mais conhecida pelo seu vinho generoso. Por isso, mais cedo ou mais tarde, todos os produtores têm este néctar no seu portfólio. A Casa de Atalaia não poderia ser excepção.
A marca acaba de anunciar o seu primeiro moscatel. Um Casa de Atalaia Moscatel de Setúbal 2016. Com um volume alcoólico de 17% este moscatel tem a particularidade de ser extremamente equilibrado. Não há um determinado sabor que predomine. Por vezes domina a doçura do vinho ou um final mais amargo. Aqui isso não acontece. Há uma linha contínua do início ao fim.
Esta é a primeira experiência da marca neste tipo de vinhos. E a decisão foi a de lançar uma espécie de entrada de gama (dentro do portfólio da Casa de Atalaia). O objectivo é, a breve trecho, aumentar a gama com moscatéis mais complexo e “velhos”. Para já foram produzidas pouco mais de 5.000 garrafas que foram posicionadas a cerca de 10 euros. Uma primeira abordagem ao mercado, já a pensar em lançamentos futuros.

 

Partilhar

Alexandra Costa

Jornalista desde 1996 sou portuguesa de nacionalidade, alfacinha de nascimento, alentejana de coração e uma viajante do mundo. Adoro viajar, conhecer novas culturas, experimentar gastronomias. Sou viciada em livros e nunca digo que não a uma boa conversa. Basicamente sou apreciadora dos prazeres da vida.

Alexandra Costa has 126 posts and counting. See all posts by Alexandra Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.