As (minhas) estreias (de cinema) desta semana

Quinta-feira é dia de estreia. É o dia da semana em que são lançados novos filmes nas inúmeras salas de cinema do país. E há filmes para todos os gostos.

Depois de dar “um olho” aos vários traillers aqui ficam as minhas escolhas. Os filmes que tenciono, se conseguir, ir ver.

Vi o trailer e imediatamente a história cativou-me. Fui ler a sinopse e a certeza confirmou-se. Vou mesmo ter de ir ver o “Escritos Secretos”. O filme passa-se em duas eras completamente diferentes. A actual e a da Segunda Guerra Mundial. E mostra a história de Rose cujo único crime, aparentemente (ainda não vi o filme e por isso é apenas uma suposição), foi o apaixonar-se pela pessoa errada. O resultado foi o internamento num hospital psiquiátrico (com todos os “tratamentos” decorrentes – e convém lembrar que na altura havia o gosto para soluções como os tratamentos de choque) durante 40 anos. O filme foi realizado por Jim Sheridan e conta com Rooney Mara, Eric Bana, Theo James nos principais papeis.

Num registo completamente diferente há também a “Mulher Maravilha”. Não só porque tenho seguido os vários filmes dos heróis da Marvel mas também porque é uma espécie de recuar à adolescência, quando assistia à séria protagonizada por Lynda Carter. O filme conta a história de Diana Prince, uma princesa Amazonas que abandona o seu reino para combater na Segunda Guerra Mundial. Estou curiosa para ver o resultado final. Mesmo porque recentemente vi uma animação com esta história. Será que o filme corresponde às expectativas?

Outras estreias

Uma nota: esta é uma semana invulgar. Num cenário onde predominam os filmes em inglês, normalmente oriundos do mercado norte-americano, esta quinta feira há filmes em diversas línguas. Da Alemanha chega “Uma vontade cega”, “Mein Blind Date Mit Dem Leben” no título original, que conta a história (verdadeira) de Saliya, um jovem que é, desde a adolescência, praticamente cego. Mas isso não o impede de seguir em frente e conseguir um estágio num (prestigiado) hotel. Em parte, porque sempre manteve a sua “condição” em segredo. Para o ajudar conta com o apoio do amigo Max.

“Ilustre cidadão” resulta de uma parceria entre a Argentina e Espanha e conta a história de Mantovani, vencedor do Prémio Nobel da Literatura e que regressa à terra natal, na Argentina, depois de um afastamento de 40 anos. Algo que, segundo a sinopse, foi a “pior ideia da sua vida”.

Numa realidade completamente diferente “Félicité” mostra-nos a dura vida africana, com todas as dificuldades inerentes. O filme, oriundo da França, Bélgica, Senegal, Alemanha, Líbano, conta as dificuldades de uma mãe, Félicité em conseguir arranjar dinheiro para pagar a operação do seu filho, vítima de um acidente de viação.

Já as crianças têm direito ao “Capitão Cuecas” que conta a história de dois rapazes, George Beard e Harold Hutchins, que hipnotizam o director da escola e o convence, de que é o Capitão Cuecas, “um super-herói completamente tolo cujo traje consiste em roupa interior e uma capa”.

Partilhar

Alexandra Costa

Jornalista desde 1996 sou portuguesa de nacionalidade, alfacinha de nascimento, alentejana de coração e uma viajante do mundo. Adoro viajar, conhecer novas culturas, experimentar gastronomias. Sou viciada em livros e nunca digo que não a uma boa conversa. Basicamente sou apreciadora dos prazeres da vida.

Alexandra Costa has 127 posts and counting. See all posts by Alexandra Costa

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.