Semana gastronómica de Macau no Bistrô & Tapas

O restaurante Bistrô & Tapas, do hotel Tryp Lisboa Oriente deu a alguns jornalistas a oportunidade de provar os saberes da cozinha de Macau, convidando-os a degustar vários pratos Macaenses recriados por Graça Pacheco Jorge, no âmbito da Semana Gastronómica de Macau que decorre até ao próximo dia 31 de Março.

A iniciativa, que conta com o alto patrocínio do Turismo de Macau, é uma oportunidade única para se descobrir a Cozinha de Macau, através de uma viagem gastronómica que evoca não só a história de Macau, mas também as memórias descritas no livro “Cozinha de Macau na Casa do Meu Avô” de Graça Pacheco Jorge.

Durante esta semana, Graça Pacheco Pereira quer dar a conhecer alguns pratos tradicionais, que faziam parte do receituário de cozinha, da casa do seu avô José Vicente Jorge, patriarca de uma família bem conhecida e influente de Macau, ainda em gestão portuguesa.

Macau foi criando ao longo dos séculos a sua própria cozinha e é claramente notória a influência de Portugal. Mas não só. Ao provar, é evidente também a combinação perfeita das cozinhas chinesa, indiana e malaia. É sem dúvida a cozinha que mais ‘misturas’ faz.

Até final do mês, por dez euros cada prato principal, quem quiser aventurar-se poderá provar Peixe Mandarim, Gambas panadas, caril de peixe e camarão, Chutney de bacalhau, caldeirada à moda de Macau , Carne de Porto com ananás, galinha excelente, Minchi com cogumelos orelhas de rato (têm o formato de orelhas de rato), cabidela de adê (pato) e carne de vaca com pimentos.

Por 3,50 euros cada pode ainda provar as três entradas à disposição: Sopa de ovo com sagu, chintoi aberto e arroz chau-chau.

Tivemos o privilégio de comer um pouco de tudo e a experiência não podia ter sido melhor e surpreendente. Pelo menos eu tive a sensação de total surpresa, uma vez que estava à espera de um tipo de comida completamente diferente, mais semelhante à que conhecemos como chinesa. Mas não. Entre o peixe e a carne tipicamente portuguesa, nota-se o gosto do gengibre em tudo, sendo também bastante acentuado o sabor do acafrão. 

Tudo é cozinhado sem água, apenas ao vapor, com muito pouco sal e sempre com uma pitada de açúcar, sendo estes pormenores um dos segredos desta comida, como confidenciou Graça Pacheco Pereira.

Uma curiosidade: Em Macau os ingredientes são sempre os mesmos e a forma como se cozinha também, mas cada família tem um prato à sua medida.

Please like & share:

Facebook Comments

Raquel Carvalho

Lutadora e apaixonada pela vida. É assim que me caracterizo.
Para mim a família é o meu pilar e ser mãe foi um sonho tornado realidade. Os meus dois príncipes são a minha razão de viver e o meu orgulho. Adoro a minha profissão, pois escrever e fazer perguntas sempre esteve no meu ADN. Escolhi ser jornalista com seis anos de idade e consegui.

raquel-carvalho has 169 posts and counting.See all posts by raquel-carvalho

Deixar uma resposta

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial

Enjoy this blog? Please spread the word :)